sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Show A Cena Muda (1974)



O próprio nome do espetáculo involuntariamente já nos faz uma pergunta.

Seria uma cena calada, ou que se transforma?

Ao ouvir A Cena Muda, acredito que essas perguntas se fundem ainda mais, pois servem para ambas as interpretações.

Uma cena calada, devido a Bethânia não recitar textos, fato comum em seus shows anteriores: 'Rosa dos Ventos' e' Drama', e a mesma cena transformada, inúmeras vezes, seja pelas nuances musicais, quanto pelas belas sacadas do roteiro impecável e direção de Fauzi Arap. No mesmo espetáculo podemos ouvir uma cantora se dizendo Demoníaca, e suplicando à " Nossa senhora da Ajuda". Cantando " Tira as Mãos de Mim" e se rasgando de amor em "Dos Pés à Cabeça". Uma atriz.

Um espetáculo de um porte de só ser executado por grandes intérpretes. Quem ouve, pode sentir e claramente visualizar uma figura de uma mulher sorrindo docemente ou emitindo olhares fulminantes.

O tema central do espetáculo é a relação do artista com o sucesso, tendo como representação principal o ouro, o ouro que pode ser uma armadilha como em' Midas', ou transformador e lúdico como em 'Os Alquimistas', essas alusões são representadas pelo cenário do não menos brilhante Flávio Império, e as interpretações fortes e marcantes de Bethânia transmitem claramente sua posição diante de toda essa mítica imposta pela trilogia: sucesso/dinheiro/fama.

Ou o que é um artista senão um grande cientista que detém o poder da transformação do que é palpável em algo mágico? Sinto que Bethânia deixa em aberto para nós, os ouvintes, sua posição como humana diante de toda essa roda viva que nossos "Dez Milhões de Neurônios" em nossa cabeça, muitas vezes nos impõe que tenhamos. Uma posição certa. Vinda do íntimo de uma artista que além de ser um ser humano como outro qualquer , tem uma missão de se pôr em baixo de luzes, diante de centenas de pessoas e fazê-las pensar, sonhar, se reconhecerem.

Ouvir notas musicais se torna apenas um complemento. Mesmo sob um título que indica mudez, Bethânia está o tempo inteiro se comunicando, se transformando. Fazendo com que os significados antagônicos do espetáculo se combinem.

Isso sem falar no fato de um espetáculo com o nome" A Cena Muda" no auge de um regime militar é de uma coragem pra poucos.

Um espetáculo forte. Claustrofóbico. Político. Necessário.

Magno Santos.

No link abaixo, constam dois croquis feitos por Flávio império para o espetáculo, um sobre o palco e outro sobre o figurino do espetáculo. Uma relíquia!

AQUI

E um vídeo com o trecho do espetáculo com Bethânia cantando "Demoníaca":


video

3 comentários:

Fabrício disse...

Obrigado por todas essas informações!! Esse é o show que eu mais gosto. Por acaso existe por aí algum áudio com o roteiro completo? Um abraço!

Magno disse...

Fabricio, Ainda não encontrei por mais que buscasse, um áudio de Cena Muda na íntegra, só conheço o que foi lançado oficialmente...mas cntinuo na procura!!Forte Abraço!!!

Anônimo disse...

Esta é a Bethania que me enlouqueceu quando a conheci alguns anos atrás.
Tomara ela dê um tempinho nesta fase 'rural' e volte a manifestar esta verve que não encontra paralelo em palcos brasilis.

Parabéns pelo blog fantástico!