domingo, 11 de abril de 2010

"Amor, Festa' Devoção" - Reestreia em São Paulo

O texto (lindo!) é da Leila, as fotos do Sérginho, tudo povo Re(Versiano).
.
.
.

.
Relato do meu alter ego, a 'Leila que Grita':
.
Sensual. Agressiva. Poderosíssima. Assim foi Bethânia no primeiro show da reestreia de 'Amor Festa Devoção'. Foi como se ela tivesse canalisado o seu enfezamento diante do sumiço da roupa do 1º ato todo no palco. Bethânia já entrou quente e assim permaneceu até o último instante. O resultado? Um show impecável, descontraído, emocionante. Infartei mil vezes, chorei, gritei, ri. E tenho certeza de que não fui a única.

Pois bem, vamos por ordem. Depois de passar 'Santa Bárbara' inteira me perguntando cadê a roupa do 1º ato?!, da qual senti muitíssima falta (Rafa bem sabe o efeito que ela surte sobre a minha pessoa, rs), eu caí num estado de tamanho deslumbre que não vi mais nada o restante do show. Nem roupa, nem árvore de Natal piscante, nem garçons. Eu abstraí tudo o que não era Bethânia. Além dela, só enxerguei a banda. Impecável, como D. Maria.

(Sim, eu continuo achando o cenário exótico. A iluminação melhorou bastante, mas em um dado momento do 2º ato - acho que em 'Bandeira Branca' ou pouco antes disso - aquela profusão de luzinhas amarelas vinda do fundo do palco chegou a doer os olhos; nessa hora, nem abstraindo! rs)

O 1º ato foi de chorar pêssegos em litro, como diria Élvio. A bela ideia de colocar o microfone numa base enquanto lia 'Linha de Caboclo' e 'Até o Fim' deu à Bethânia uma liberdade de movimentos que fez toda a diferença. Fiquei sem ar com a força da interpretação da primeira; e a apoiadinha que ela deu na base num dado momento da segunda... Eu quase pulei na cabeluda, rs. 'Dama do Cassino' agora está redondinha, a letra toda decorada. 'É o Amor Outra Vez' me pegou de jeito. E claro, sem comentários 'Serenata do Adeus' seguida de 'Balada de Gisberta'. Chega a ser cruel de tão lindo.
.

.
O 2º ato já começa com 'Objeto Não Identificado', outro momento sem comentários. O povo aplaudiu tanto tanto que o jeito foi MB esperar a comoção baixar. 'Curare' é de uma lindeza sem fim, parece que foi feita para D. Canô mesmo, a cada verso cantado eu a via ali, quase que diante de mim. Depois a cabeluda ainda tem a coragem de emendar com 'Estrela', com aquela percussão de tirar o fôlego.

Daí pra frente foi uma festa só. D. Maria descontraída, molinha molinha. Esquece a letra e ri de si mesma, troca olhares confidentes com o maestro, faz aquelas dancinhas que só ela sabe fazer e que me fazem sorrir. Menina que só. 'Serra da Boa Esperança' foi recebida com muitos suspiros, daqueles que se faz diante de uma supresa boa. 'É o Amor' foi aplaudida antes mesmo de acabar - a brincadeira com a música de Bruno & Marrone sempre causa a mesma reação de 'como assim?' e euforia nas pessoas, eu me divirto muito -, a plateia toda se rasgando, uma delícia.

Foi tudo tão lindomaravilhoso que se eu for falar de cada momentozinho eu fico aqui o dia todo e aborreço todos vocês. Só sei que o show terminou com um bis doidíssimo, a galera de pé, eu me joguei no gargarejo (admito! rs) e fiquei bem na frente da Absoluta, me acabando de cantar e dançar. O rapaz do meu lado, atrevido, passou uma mãozinha tímida nos cabelos de D. Maria quando ela se abaixou - coisa que eu repreendi com um 'NÃO, NÃO FAZ ISSO!', não brava, claro, mas assustada que eu fiquei diante do atrevimento.

Nem sei porque estou contando tudo isso, é o calor do momento voltando, rsrsrs. 'Reconvexo' foi o grand finale, com direito à reboladinha no final - e eu vendo de camarote, imaginem, quase morri do coração. Antes de partir de vez da minha vida, ela disse 'até amanhã!', toda fofa.

A cortina desceu e, bem, eu ainda não sei o que fazer com tamanha saudade. Só sei que alguém devia mudar o nome do espetáculo pra Amor Festa Sedução, como estava em algum site, rsrsrs.

É isso, gatos e gatas! Espero ter contribuído, rs. E Serginho, amei as fotos!!!
.
.
.
E eu, amei tudo!!!! Obrigadíssimo Leila e Sérginho

4 comentários:

AM disse...

Acabei de voltar do show de domingo (11/04). De fato eh incrível poder começar a semana com o show de MB em mente. Mas quero saber a última música do primeiro ato... alguém sabe me responder?

Eduardo Lott disse...

A música que fecha o primeiro ato é a deslumbrante "Balada de Gisberta". Procure aqui no Blog, postagens mais antigas, que você terá o vídeo desta canção com legendas.

pindorama disse...

Fico emocionado a cada descrição de um show de Maria Bethania, como cada momento é impar dentro de dois atos que deixam seus fãs querendo sempre um pouco mais. O que me deixa impressionado é a capacidade de criação e inovação a cada ano, a cada espetáculo. Resta-nos, em fim parabeniza-la pelos seus 45 anos de puro trabalho, talento, amor, festa e devoção.

alexandre disse...

Fui nos três dias de show e entrei os três dias no camarim. Fui recebido com AMOR FESTA E DEVOÇÃO por D. Maria todos os dias. Moro em Sobral/Ce e fui para Sampa apenas para os três dias de show. Não me arrependo! Fui tudo perfeito! Maravilhoso! Iluminado! Sedutor!

PS - Balada de Gisberta é lindo demais da conta... ao vivo ficou escândalo kkkkkkkkkkkkkkk